• Policy research and debate

Foi hoje lançado o terceiro texto de análise mensal da execução orçamental, um projeto IPP.

A análise da execução orçamental de dezembro de 2015 feita para o Observador, “Os défices de 2015 acentuam riscos do OE de 2016”, pode ser encontrada através deste link.

O desvio positivo de 500 milhões de euros registado na execução orçamental de 2015 não pode ser separado do comportamento favorável da despesa com “juros e outros encargos”. A dimensão destes encargos, em conjugação com as regras europeias que não lhe são sensíveis, implica que qualquer crise que faça rapidamente subir os juros põe tudo – não só o Orçamento – em risco.

As estimativas que fizemos com os dados de outubro e de novembro revelaram-se próximas dos desvios agora observados em todas as rubricas exceto nas receitas fiscais, devido ao desempenho muito forte do IRC, cuja magnitude tivemos dificuldade em antecipar.

Share →