Já está disponível o nono texto de análise mensal da execução orçamental, um projeto IPP.

A análise da execução orçamental de junho de 2016 feita para o Observador, “Execução orçamental de junho. Brincar com coisas sérias”, pode ser encontrada através deste link.

Este mês, com os dados completos do primeiro semestre, arriscamos pela primeira vez uma previsão para o défice no final do ano. Achamos provável que o défice se situará, no final do ano, entre os 3,4% e os 3,6% em contabilidade pública. Isto significa que o défice em contabilidade nacional se situaria entre os 2,7% e os 2,9% – bem acima da previsão do Governo, algo abaixo da previsão da Comissão Europeia; abaixo do limite dos défices excessivos (3%), mas acima da nova meta proposta (2,5%) pela mesma Comissão.

Sem surpresa, este potencial desvio na ordem dos 0,5 a 0,7 pontos percentuais baseia-se fundamentalmente na evolução fraca da receita dos principais impostos (principalmente, IVA e IRC). Destaca-se, também, o que começa a parecer alguma suborçamentação das despesas com o pessoal.

Share →

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *