• Policy research and debate

Já está disponível o décimo segundo texto de análise mensal da execução orçamental, um projeto IPP.

A análise da execução orçamental de setembro de 2016 feita para o Observador, “Execução orçamental de setembro. O que o Governo não quis mostrar (e que nem é assim tão mau)”, pode ser encontrada através deste link.

Em mês de entrega da proposta do Orçamento do Estado para 2017, ainda muito falta para o Governo provar que consegue atingir as metas e objetivos previamente estabelecidos para 2016. Com os dados deste mês, há condições para que o défice fique nos 2,5%, mas a previsão do IPP centra-se nos 2,6% – previsão melhorada face há um mês graças a alguma recuperação dos impostos e aperto no investimento.

Destaca-se nesta análise o contínuo fraco contributo que os impostos diretos apresentam para a consolidação orçamental (com diminuição da receita em 6,1%), e por outro lado o excelente desempenho dos impostos indiretos (cuja receita aumentou 5,1%). Apresenta-se ainda “a” tabela que não se encontrava presente na proposta para o Orçamento de 2017, referente às previsões para a evolução da receita fiscal da Administração Central para 2016 e 2017.

Share →