dialogue-on-europe_lisbon_0

Quatro meses após o bem-sucedido lançamento dos Thinking Labs em Berlim, os jovens investigadores e activistas do “Diálogo na Europa” encontraram-se para uma reunião de trabalho em Lisboa, nos dias 25 a 27 de novembro, no ISEG, acolhida pelo IPP em parceria com o Das Progressive Zentrum, que está a conduzir este projeto.

Após a excelente #EuropeanTownHall em Lisboa e a Conferência de Abertura em Berlim, com o Ministro dos Negócios Estrangeiros alemão, Frank-Walter Steinmeier, e o Ministro de Estado para os Assuntos Europeus, Michael Roth, o “Diálogo na Europa” voltou a Portugal. Durante três dias, os participantes nos quatro Thinking Labs encontraram-se e trabalharam nos respetivos temas: Migração e Integração, Populismo, Coesão Social e Crescimento Sustentável.

Este primeiro Thinking Lab Summit deu a oportunidade aos participantes de discutir ao vivo o progresso dos seus trabalhos, e determinar os passos seguintes na reflexão que irão conduzir ao longo dos próximos meses, para desenvolver recomendações de políticas que abordem os grandes desafios que se colocam à Europa.

Abertura

Na abertura deste Summit, com a presença do Embaixador alemão em Lisboa, Dr. Christof Weil, houve lugar a intervenções de Marina Costa Lobo, Vice-Presidente do IPP, Luís Mah, investigador e docente do ISEG na área dos estudos do desenvolvimento, e Thomas Ossowski, Diretor para as relações com os estados membros da UE no Ministério dos Negócios Estrangeiros alemão.

“São tempos difíceis na Europa. Forças populistas estão a tentar diminuir as nossas liberdades – as vossas liberdades – e espero que fiquem zangados com isso! Peço-vos, não cedam aos vossos medos, mas enfrentem estes desafios com a vossa participação e voto.”
Thomas Ossowski

Após o kick-off destes Thinking Labs, no dia 25, os participantes tiveram ainda oportunidade de participar numa conversa informal com Thomas Ossowski e Filipe Caetano, editor de Internacional da TVI, durante um jantar-debate.

Convidados especiais dos Thinking Labs

Os participantes trabalharam ao longo de várias sessões nos dias 26 e 27 de novembro. Dois dos quatro Thinking Labs acolheram também convidados, que contribuiram para a discussão com os grupos. Ricardo Marvão, co-fundador da incubadora de start-ups portuguesa Beta-i, das maiores na Europa, trouxe a sua experiência e boas ideias sobre as oportunidades que as start-ups podem trazer ao crescimento sustentável na Europa. Tomás Kratochvíl, cineasta checo, apresentou e debateu com o Thinking Lab sobre migração e integração o seu comentário, REFUGEES, que filmou após três semanas que passou em novembro de 2015 com migrantes no eixo Turquia-Alemanha.

Próximos passos

Após este primeiro Summit, os Thinking Labs continuarão o seu trabalho individualmente e através de reuniões virtuais, por vídeoconferência. Encontrar-se-ão novamente durante o segundo Thinking Lab Summit em março de 2017. As recomendações finais serão publicadas e apresentadas no final do verão desse ano. Entretanto, a série de #EuropeanTownHalls continua também, com eventos em Varsóvia (7 de dezembro) e Londres (janeiro de 2017).

Pode acompanhar as conclusões da Summit e o progresso do trabalho dos Thinking Labs na plataforma online DIALOGUE ON EUROPE, neste link.

Fotografias

Share →

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *