Começaremos, a partir de hoje, a editar aqui, no nosso sítio, a revista de imprensa IPP. Quinzenalmente, faremos uma resenha de algumas das intervenções públicas de elementos do IPP, bem como do impacto dos nossos projetos e publicações no debate público. Este é o primeiro número.


 

Paulo Trigo Pereira, presidente do IPP, numa longa entrevista a Rui Peres Jorge, do Jornal de Negócios (link para assinantes), a 25 de novembro, avançou algumas das ideias a aprofundar no relatório IPP/Budget Watch sobre o OE 2015, que considerou «um orçamento 50% eleitoralista».

No dia seguinte, teve lugar o Seminário «Budget Watch: OE 2015 – o Orçamento possível», referenciado, por exemplo, pela Rádio Renascença destacando que «de acordo com o [grupo do Budget Watch], sem novas medidas, o défice deve ficar nos 3,16% do PIB e não nos 2,7% previstos pelo Governo».

Já no sábado, dia 29, foram divulgados os resultados finais do Budget Watch – Índice Orçamental ISEG/IPP, difundidos pelos media partners Público (link para assinantes) e Expresso (edição impressa, 29/11/2014).

Passando a outro tópico, no início desta semana, no dia 1 de dezembro, o diretor do IPP Carlos Farinha Rodrigues explicou «como combater a pobreza em tempos de austeridade» na Económico TV com Rui Leão Martinho, bastonário da Ordem dos Economistas, e Maria Joaquina Madeira.

Finalmente, ainda ontem, quinta-feira, dia 4, Ana Rita Ferreira argumentou no Público que do congresso do Partido Socialista realizado no último fim-de-semana, foi avançada «uma base ideológica para uma futura ação política» no campo social, ainda que tal possa não ter sucedido no plano económico.

Ricardo Cabral, também diretor do IPP, foi citado no Financial Times sobre a relação e identificação da população portuguesa com as instituições da União Europeia e como evoluiu durante os últimos anos.

Salvo indicação expressa em contrário, as declarações públicas dos diretores e outros elementos do IPP são da sua exclusiva responsabilidade, não vinculando o IPP ou qualquer um dos seus associados e associadas.

Share →