Coluna semanal Público

O IPP iniciou, em maio de 2017, uma parceria com o jornal Público, com um espaço semanal de opinião (às segundas-feiras), em que a nossa equipa de investigação contribuirá com artigos em linha com os valores do IPP: análises rigorosas e independentes sobre temas atuais das instituições e políticas públicas.

Os temas a abordar concentram-se nas quatro áreas de investigação do IPP: i) política económica na União Europeia, ii) boa gestão da Administração Local e Central, iii) democracia e responsabilidade política, e iv) políticas sociais e justiça social.

No âmbito desta cooperação, já foram publicados os seguintes artigos:

  • O incipiente debate público e político sobre pensões em Portugal”, por Luís Teles Morais (diretor executivo IPP), na edição de 16 de julho, onde critica a atenção mediática e discussão política em torno do Sistema Nacional e Saúde, ignorando a real discussão sobre as razões estruturais para o inevitável aumento do peso da despesa em cuidados de saúde.
  • Vamos falar sobre a saúde mental?”, por Sofia Serra da Silva (associado IPP), na edição de 9 de julho, sobre o estado da saúde mental em Portugal e no Mundo e as políticas públicas que deveriam ser tomadas.
  • O Estado e as Startups: ajuda ou bloqueio?“, por Pedro Manuel Costa (associado IPP), na edição de 2 de julho, sobre as ideias debatidas no evento organizado pelo IPP, “Portugal e as Startups: Riscos, oportunidades e o papel do Estado”.
  • A nossa economia dava uma filme“, por José Borges Alves (associado IPP), na edição de 18 de junho, sobre a transformação da economia portuguesa como resultado de uma nova abordagem  orçamental.
  • Fazer oposição“, por João Pedro Castro Mendes (associado IPP), na edição de 11 de junho, sobre o contributo valioso de uma oposição com um programa política claro, rigoroso, fundamentado e credível, possível de transformar propostas em medidas políticas concretas.
  • A importância da Economia (do bem comum)“, por Joana Pais (associado IPP), na edição de 14 de maio, sobre a importância do trabalho do prémio Nobel da Economia Jean Tirole, no contexto da era digital e da regulação de empresas com poder de mercado.
  • Internacionalizar não é fácil“, por Pedro Costa (associado IPP), na edição de 07 de maio, sobre a dificuldade das empresas se internacionalizarem, e da necessidade de ter as pessoas certas e recursos para que tal aconteça.
  • Para que serve a “carga fiscal”?“, por Joana Andrade Vicente (investigadora IPP), na edição de 30 de abril, sobre a importância de se perceber para que é utilizado o dinheiro arrecadado com os impostos.
  • A encruzilhada europeia“, por João Pedro Mendes (associado IPP), na edição de 23 de abril, sobre o atual debate de temas relacionados com a União Europeia.
  • Quatro pilares para um “país startup“”, por Pedro Costa (associado IPP), na edição de 09 de abril, sobre a importância de Portugal ter verdadeiras incubadoras e aceleradoras que fomentem o crescimento exponencial.
  • Fogacho empreendedor?“, por Pedro Manuel Costa (associado IPP), na edição de 2 de abril, sobre o estado atual do ecossistema tecnológico português.
  • Girar a tômbola da ciência“, por Ana Correia Moutinho (Associada IPP), na edição de 12 de março, sobre as candidaturas na área científica.
  • A luta pela alma da democracia“, por João Pedro Mendes (Associado IPP), na edição de 5 de março, sobre a democracia moderna e a luta contra o populismo.
  • Outro julgamento de Lula“, por Henrique Lopes Valença (investigador associado IPP), na edição de 12 de fevereiro, sobre a condenação de Lula da Silva.
  • As mulheres e as CTEM“, por Francisca Guedes Oliveira (Conselho Científico IPP e Católica Porto), na edição de 29 de janeiro, sobre a importância das mulheres estarem presentes em cargos nas áreas CTEM.
  • O consenso franco-alemão para o euro?“, por Luís Teles Morais (diretor executivo do IPP), na edição de 22 de janeiro, sobre um ensaio de economistas franceses e alemães sobre a reforma da zona euro.
  • Startups à procura do El Dorado“, por Pedro Manuel Costa (associado do IPP), na edição de 15 de janeiro, sobre alguns dos aspectos que podem melhorar as condições para o crescimento das startups em Portugal.
  • Competir“, por João Pedro Castro Mendes, na edição de 8 de janeiro, sobre a prioridade que as políticas públicas devem ter sentido de melhorar o ambiente de concorrência económica.
  • Reforma do Estado, what else?“, por José Alves (Investigador Associado do IPP), na edição de 28 de dezembro, sobre as reformas contínuas do Estado.
  • Austeridade: uma ilusão perigosa“, por Sofia Serra da Silva (Investigadora Associada do IPP), na edição de 11 de dezembro, sobre o conceito de austeridade no debate público.
  • Endireitar o Direito“, por João Pedro Castro Mendes (Associado IPP), na edição de 06 de novembro, numa reflexão e análise às vertentes do Direito.
  • Carles e Emmanuel sonham“, por Luís Teles Morais (IPP/ISEG), na edição de 30 de outubro, numa análise paralela entre Carles Puigdemont i Casamajó e Emmanuel Macron.
  • Em defesa do pluralismo“, por João Pedro Castro Mendes (Associado do IPP), na edição de 16 de outubro, sobre a importância do pluralismo político na democracia.
  • Combater a invisibilidade na ciência“, por Ana Correia Moutinho (Conselho Científico e Estratégico do IPP), na edição de 09 de outubro, sobre as razões pelas quais o trabalho na ciência não deve ser invisível.
  • Cartão Vermelho para o PSD?“, por Marina Costa Lobo (Vice-Presidente do IPP), na edição de 02 de outubro, sobre o desempenho dos vários Partidos políticos nestas últimas eleições autárquicas.
  • Como fugir aos impostos!, por José Borges Alves (Investigador Associado IPP) na edição de 18 de setembro, sobre como “fugir” aos impostos.
  • O que queremos”, por Pedro Pita Barros (direção IPP/NOVA SBE), na edição de 28 de agosto, sobre o que será desejável para o Orçamento do Estado para 2018.
  • Repensar as sociedades comerciais”, por João Pedro Mendes (associado do IPP), na edição de 21 de agosto, sobre a necessidade de modernização do Código das Sociedades Comerciais.
  • Globalização pop”, por Henrique Lopes Valença (investigador associado do IPP, mestrando em Desenvolvimento Internacional na Universidade de Manchester), na edição de 24 de julho, sobre o impacto dos ganhos da globalização, não só entre países, mas também dentro de cada país.
  • Pequenas alterações, grande impacto”, por António Silva (associado do IPP, senior advisor na Behavioural Insights Team, research associate na University College London), na edição de 17 de julho, sobre o uso das ciências comportamentais nas políticas públicas, permitindo aos cidadãos fazerem escolhas melhores.
  • Parlamento 2.0”, por Sofia Serra da Silva (investigadora associada do IPP), na edição de 10 de julho, sobre a comunicação do Parlamento Português aos cidadãos através da Internet, propondo melhorias para o novo website e as vantagens das redes sociais neste campo.
  • Concordamos em discordar, mas comecemos por salvaguardar o euro”, por Francesco Franco (membro da direção do IPP), na edição de 3 de julho, defende que o reforço do quadro institucional da economia do euro deve passar por atribuir rapidamente ao Banco Central Europeu a função de “lender of last resort”.
  • A fome e a vontade de comer”, por Luís Teles Morais (diretor executivo do IPP), na edição de 26 de junho, a propósito do papel de reflexão apresentado pela Comissão Europeia sobre a governação da área euro, defende que o Comissário Pierre Moscovici deve assumir a liderança do Eurogrupo.
  • A very British mess”, por João Pedro Mendes (associado do IPP), na edição de 19 de junho, numa análise sobre o processo do Brexit.
  • A economia circular da ciência”, por Ana Correia Moutinho (membro do Conselho Científico e Estratégico do IPP), na edição de 12 de junho, sobre a importância da comunidade científica e o investimento devido à investigação e à ciência.
  • Reformar a Segurança Social. Mas em quê?”, por Daniel Carolo (investigador associado do IPP), na edição de 5 de junho, sobre a reforma da Segurança Social e algumas contradições na discussão sobre o tema.
  • Aos nossos sucessos”, por Francisca Guedes de Oliveira (membro do Conselho Científico e Estratégico do IPP), na edição de 29 de maio, sobre o impacto dos sucessos económicos em Portugal.
  • Desta vez é diferente!”, por José Alves (investigador associado do IPP), na edição de 20 de maio, sobre o crescimento da economia em Portugal.
  • Millennials: uma geração de oportunidades?”, por Joana Andrade Vicente (investigadora do IPP), na edição de 15 de maio, sobre a geração dos millennials: perspetivas laborais e de qualidade de vida, e impacto que representa para o projeto da UE.
  • Macron e as coabitações”, por Marina Costa Lobo (membro da direção do IPP), na edição de 7 de maio, sobre os equilíbrios políticos em França, e como o novo Presidente terá de os gerir para poder implementar as reformas que defende.
  • O verdadeiro problema do Eurogrupo”, por Luís Teles Morais (diretor executivo do IPP), na edição de 1 de maio, onde é abordada a questão sobre quem deveria ser o próximo Presidente do Eurogrupo.